Retratos da miséria: pessoas morrem de frio e pegam lixo para comer

O Brasil não merece esse Brasil, que evidencia a decadência humana de uma maneira verdadeiramente estarrecedora

Parece o enredo de um desses filmes distópicos, nos quais uma guerra atômica destruiu todo o tipo de esperança. A realidade brasileira atual consegue, em muitos momentos, evidenciar a decadência humana de uma maneira verdadeiramente estarrecedora.  

Em junho, moradores do bairro de São Benedito, em Olinda, cercaram um caminhão de lixo para pegar restos de alimento descartados por um supermercado. Mostrando que o acontecimento não é excepcional, a concessionária responsável pela coleta disse que “os funcionários recebem treinamento para não reagir quando são cercados por moradores”.

Na madrugada do último sábado (06/07), ao menos três pessoas morreram nas ruas de São Paulo. De frio. Em um país tropical. Os corpos foram encontrados em locais como um terminal de ônibus e um colchonete na calçada.

Como apontou o site Os Novos Inconfidentes, o país ganhou no curtíssimo intervalo de um ano nada menos que dois milhões de pobres e 1,7 milhão de miseráveis. Até a rede de solidariedade tem se reduzido. Com a honrosa exceção de um Gre-Nal da Solidariedade, que doou cobertores e abrigou moradores de rua no Gigantinho em Porto Alegre, pouco se vê em termos de iniciativas para proteger os mais frágeis. O que só contribui para uma situação que é grave e, ao que tudo indica, ainda vai piorar.Quanto sofrimento o país aguenta antes de tomar atitudes concretas contra a pobreza? O Brasil não merece este Brasil.

Editora do site Novos Inconfidentes, é formada em Comunicação Social pela UFMG, trabalhou na revista Isto É e no jornal O Tempo e colaborou como cronista e redatora em várias publicações. [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO