Novo sinal de possíveis investigações do MP sobre rachadinha na Assembleia

Apurações sigilosas poderiam envolver o esquema em que o político fica com parte dos salários dos assessores

(Pixabay)

Mais uma fonte em Minas, desta vez membro da Policia Civil, afirma que o MP estadual está conduzindo “investigações sigilosas” sobre a Assembleia Legislativa. O comentário policial reitera o que uma fonte legislativa já havia revelado para Os Novos Inconfidentes. As apurações podem envolver a ‘rachadinha’, em que o político fica com parte dos salários dos assessores.

Os sinais de que o MP estaria investigando o Legislativo e as suspeitas de rachadinha foram objeto de matéria no site no dia 11 de março passado. Conforme publicado no dia seguinte, a direção da Assembleia e o MP não negaram nem confirmaram nada. Simplesmente se calaram. Nesta sexta-feira, 24, Os Novos Inconfidentes voltou a enviar email à ALMG.

A prática de ‘rachar’ ou se apropriar de salários de servidores já levou um vereador de Belo Horizonte à prisão este ano: Cláudio Duarte, do PSL, detido no dia 02 de abril pela Polícia Civil mineira sob a acusação de reter R$ 1 milhão de assessores durante dois anos.

 

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO