No apagar das luzes Pimentel zera débito com setor de comunicação

Sem dinheiro para todos, governo escolheu a quem pagar nos últimos 10 dias, quando podem ter sido quitadas até R$ 4 bilhões em dívidas

Fernando Pimentel

Nos últimos dez dias de governo, a administração Pimentel correu a quitar uma parte dos débitos acumulados no ano. Fontes independentes estimam que a secretaria da Fazenda tenha conseguido pagar entre R$ 3 e 4 bilhões. Como não havia dinheiro para atender todos os credores que pressionavam à sua porta, o ex-governador escolheu a quem pagar. Entre os beneficiários dos derradeiros pagamentos estão, com certeza, agências de propaganda e veículos de comunicação. Empresas desse setor comemoram o recebimento de praticamente todos os débitos da Secom (secretaria de Comunicação).

 OS FORTES E OS FRACOS

Apesar da dívida estimada em R$ 30 bilhões com prefeitos, servidores, fornecedores, bancos, governo federal e etc, o Estado tem sido excelente pagador para alguns segmentos. Nos quatro anos do governo Pimentel, o Estado jamais deixou de efetuar as transferências legais para os poderes legislativo e judicial, como fez com os repasses para prefeituras e o 13º dos servidores – em tese também obrigatórios e na prática nem tanto. No cabo de guerra pelos recursos minguantes do Estado, há um lado forte reunindo os grupos com poderes para se protegerem contra qualquer perda e o lado fraco da maioria impotente que sempre paga por todas as contas.

Criadora da rede Os Novos Inconfidentes, formou-se em jornalismo pela PUC-MG e trabalhou nos jornais Folha de S. Paulo e Estado de Minas, além de colaborar para várias publicações. Ex-colunista do jornal O Tempo e ex-comentarista da rádio Super Notícias FM. [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO