Mulheres passam a ter voz na Fiemg

Iara Abade é a primeira diretora-presidente da entidade, refletindo a crescente presença feminina no comando de empresas e sindicatos

A participação feminina será recorde na nova diretoria da Fiemg, que deve registrada na próxima semana. Pela primeira vez em 85 anos uma mulher assumirá como diretora-presidente, posto visto como mais importante que o de vice-presidente na estrutura operacional da entidade. Trata-se de Iara Abade, presidente do sindicato da indústria moveleira. Como ela várias mulheres passarão a ter voz na Fiemg.

Mulheres em número crescente vêm ascendendo ao comando de empresas e sindicatos. Atrair a ala feminina da indústria mineira foi um dos acertos da campanha do futuro presidente da entidade, Flávio Roscoe. Por essas e outras, Roscoe começou como candidato da oposição e acabou se tornando o nome de consenso na entidade.

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO