MDB ganha espaço no governo Zema

Carlos Eduardo Tavares de Castro vai presidir Copasa com a missão de prepará-la para venda; escolha reforça base governista na Assembleia

(Abcon)

O indicado por Zema para presidir a Copasa será um nome vinculado ao MDB: Carlos Eduardo Tavares de Castro. Ao menos desde a redemocratização do país, o partido, direta ou indiretamente, está no poder. Até mesmo o governador Zema, do Novo, corrobora com isso. A nomeação de Castro ainda não está oficializada, mas foi adiantada pela imprensa.

Vinculado ao grupo político do MDB de Juiz de Fora, sua cidade natal, Castro substituirá Sinara Meireles. Ele será o responsável por tocar o plano de privatização da empresa. Terá a tarefa de organizar toda a estrutura da empresa para ser vendida. Do jeito que está hoje, ela não é atrativa para a iniciativa privada.

Além de Castro, o emedebista Pedro Magalhães integra a equipe Zema, presidindo a Gasmig. Há um tempo atrás, o nome cogitado para presidir a Copasa era o do ex-presidente da estatal, Ricardo Simões. Mas,  a necessidade de reforçar a base política fez Zema repensar a escolha. O MDB tem força na Assembleia, com uma das maiores bancadas e a liderança de um dos quatro blocos parlamentares na casa.

A nomeação de Carlos Eduardo ocorre no momento de disputa pela direção emedebista no estado. Hoje com o ex-deputado Saraiva Felipe, a presidência partidária é cobiçada pelo deputado Newton Jr, conforme apontou matéria de Os Novos Inconfidentes

A Mosqueteira é a musa dos novos inconfidentes e guardiã de todas as inconfidências [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO