Estudo revela viés linha-dura dos brasileiros

Um quinto da população endossa posições radicalmente autoritárias; está neste grupo a extrema-direita no país

Mais um estudo revela um viés extremamente autoritário dos brasileiros. A empresa de pesquisas Quest aplicou questionários para aferir  um índice de autoritarismo desenvolvido por uma universidade em Nashville (EUA) e já adotado em dez países. O resultado encontrado coloca o Brasil como um dos mais propensos ao autoritarismo, com 20% da população enquadrados nos níveis mais altos de uma escala de 0 a 6. O estudo aborda a questão nas relações familiares e sociais; é pesquisa de comportamento. Mas possibilita também uma leitura política. Está nesse grupo a extrema-direita no país.

Só confirma

Os dados da Quest batem com pesquisas feitas ano passado pelo Datafolha para o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma entidade sem fins lucrativos. Nessa medição, numa escala de 0 a 10 a sociedade brasileira atingiu o índice de 8,1 na propensão a endossar posições autoritárias. É um número muito alto; na média o brasileiro já é bastante autoritário. O que explica o autoritarismo exacerbado de um quinto da população.

Público cativo

Segundo a Quest, os eleitores de nível autoritário mais alto tendem todos a votar em Bolsonaro. O presidenciável do PSL seria o único a vocalizar esse grupo numeroso. Daí ele sustentar intenções de voto próximas aos 20% de autoritarismo máximo. E daí ser difícil ele baixar muito desse patamar.

 

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO