Estatuto do PSDB blinda Aécio Neves contra ataques paulistas

Regras partidárias favorecem deputado mineiro, que ainda conta com apoios no partido

 

Não é de hoje que tucanos paulistas perseguem Aécio Neves. Nos últimos dias os ataques voltaram, com o governador de São Paulo, João Dória, sugerindo “a saída espontânea” do deputado mineiro do PSDB. Um dos principais aliados de Dória, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, chegou a exigir a expulsão de Aécio e a dizer que no ninho tucano não haveria espaço para os dois. Mas, ainda não será desta vez que o tucano mineiro será abatido. Ele está blindado pelo Estatuto do PSDB. 

O motivo de tanta ira dentro do partido é o fato de Aécio ter nas costas nove investigações de corrupção. Os paulistanos querem limpar a imagem negativa que esses casos podem acarretar, já que enxergam nesse fato uma pedra no caminho de Dória rumo à presidência em 2022.

Em Minas, berço de Aécio, os tucanos tentam apaziguar a situação e recorrem ao Estatuto do partido que impede qualquer expulsão imediata do colega. Pelo documento, o mineiro só pode ser expulso se tiver um de seus casos julgados na justiça sem chances de recurso. O que não ocorreu até o momento. Além disso, a saída deve passar pelo crivo do conselho de ética, ainda não formado. Se esse grupo tiver colegas de Aécio, sua expulsão se torna menos provável.

“Estamos defendendo que qualquer processo siga o rito do regimento”, disse o presidente do PSDB estadual, Paulo Abi-Ackel. Na onda dele, está o presidente nacional da sigla, Bruno Araújo (PE). “Eventuais representações contra quaisquer filiados vão sempre obedecer todas as garantias processuais, respeitando a ampla defesa”, alegou Araújo em nota. Na mesma linha está um dos nomes mais notáveis, o paulista Fernando Henrique Cardoso. Ele defendeu no Twitter o rito do estatuto para expulsão. 

“Jogar filiados às feras, principalmente quem dele foi presidente, sem esperar decisão da Justiça, é oportunismo sem grandeza”, tuitou o ex-presidente, sem citar nomes.

Marcelo Gomes é jornalista em formação pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Apaixonado por política, não vê outra possibilidade de mudança social a não ser por ela. Já trabalhou em rádio e escreve para portais e revistas. Tem experiência em processos legislativos e em questões econômicas. [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO