Deputados armam boicote contra Vale

Após iniciar CPI para apurar rompimento de barragem, parlamentares impedem renovação de concessão de ferrovias pela mineradora

A empresa Vale, protagonista de dois desastres com barragens, em Mariana em 2015 e mais recentemente em Brumadinho, está sendo cada vez mais pressionada pelos deputados na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O primeiro ato foi a instalação de uma CPI para apurar responsabilidades pela tragédia. Agora, os parlamentares articularam um boicote ao sistema de logística de transporte da mineradora.

A Vale administra a maior parte das linhas ferroviárias de Minas, por onde transporta diariamente toneladas de minérios brutos. A propriedade desses modais é do governo federal, que poderia prorrogar nesta terça-feira (26/03) a administração deles pela Vale por mais 40 anos. Isso, porque estava marcada para amanhã audiência de processo na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em que a mineradora requer a renovação da concessão dessas ferrovias. Mas o processo parou.

A renovação da concessão foi postergada após articulação do presidente da Assembleia, deputado Agostinho Patrus (PV). Nos últimos tempos, Patrus vinha sendo alvo de críticas de colegas na Casa pela demora em instalar a CPI para investigar o caso de Brumadinho. Agora, parece mais engajado no esforço parlamentar de cobrar respostas da Vale para o problema das barragens perigosas e mortais.

Outro deputado responsável pela articulação para boicotar o julgamento de amanhã é João Leite (PSDB), que é presidente da Comissão Pró-ferrovias da Assembleia. Essa comissão tem o objetivo de impedir a renovação da concessão. “Dessa vez conseguimos impedir o julgamento de forma temporária. A comissão atuará para impedi-lo de forma permanente”, destacou Leite. 

 

Marcelo Gomes é jornalista em formação pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Apaixonado por política, não vê outra possibilidade de mudança social a não ser por ela. Já trabalhou em rádio e escreve para portais e revistas. Tem experiência em processos legislativos e em questões econômicas. [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO