Crise argentina é subestimada no Brasil

Prova de que capitais não fogem somente do país vizinho é a desvalorização recente do peso mexicano e do real brasileiro

A maioria dos analistas brasileiros está tratando a crise argentina como um evento isolado e menor; mais uma recaída resultante de desajustes internos. Subestimam-se os efeitos da mudança no fluxo internacional de capitais. Em menos de um mês US$ 5,5 bilhões já saíram dos mercados emergentes de dívidas, num movimento de manada com impacto direto sobre a cotação das moedas nacionais. E nada indica que vá parar por aí.

Também não dá para ignorar a concentração das manadas no continente latino, com saídas de US$ 1,2 bilhão apenas na semana mais turbulenta. Prova de que capitais não fogem somente da Argentina é a desvalorização recente do peso mexicano e do real brasileiro. A nossa região é a que mais assusta hoje os investidores internacionais.

Criadora da rede Os Novos Inconfidentes, formou-se em jornalismo pela PUC-MG e trabalhou nos jornais Folha de S. Paulo e Estado de Minas, além de colaborar para várias publicações. Ex-colunista do jornal O Tempo e ex-comentarista da rádio Super Notícias FM. [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO