Choveu, o trânsito piora no Buritis

A mediocridade segue imperando no tema mobilidade urbana. Exemplos para comprovar a visão tacanha do gestor do trânsito são muitos, mais de 200, mas um em especial salta aos olhos e expõe a desconexão do poder público com o drama da população: Refiro-me ao encontro das avenidas Raja Gabaglia, Barão Homem de Melo e a Rua José Rodrigues Pereira no bairro Buritis.
 
A topografia convida a inteligência da BHTrans e da SUDECAP para sair do lugar comum, trocando os puxadinhos, que não resolvem, por obras de arte da engenharia. Porém a direção das duas autarquias incluindo o time de engenheiros que respondem por projetos parece dormir um sono profundo, revelando entre outras coisas uma acomodação que deveria ser motivo de exoneração em massa.
 
Este gargalo crônico na entrada do bairro mais populoso de BH e em um dos corredores mais importantes da cidade demonstra a falta de compromisso da gestão Kalil com as demandas de mobilidade urbana da capital. Curiosamente a sede da BHTrans e do COP (Centro de Operacoes da Prefeitura) fica a alguns metros dali. É como se não existisse.
 
Chego a pensar que os engenheiros e o próprio presidente da BHTrans, o petista Célio Bouzada, chegam no local de trabalho diariamente de helicóptero. No lugar deles, eu teria vergonha, tamanha a mediocridade das ações em prol da fluidez, se é que existe alguma coisa sendo feita.
 
Fosse essa turma de acomodados cobrada, tivessem metas a cumprir e um prefeito que conhecesse a cidade, de certo alguma obra já teria sido feita ali. Infelizmente a situação caminha de mal a pior e não se vê ações capazes de diminuir o martírio de quem é obrigado a enfrentar o trânsito do Buritis diariamente. Eles preferem seguir apresentando desculpas esfarrapadas, transferindo o problema para a população que escolheu andar de carro. Repare que eles desapareceram, não debatem o assunto, escondem em escritórios com ar condicionado, enquanto a população sofre com a falta de competência deles.
 
Para não dizer que eu só critico, sugiro aos acomodados que saiam do lugar comum, façam ali uma trincheira, um viaduto e libertem a população do Buritis e dos motoristas que passam pela Raja ou pela Barão em direção  outras regiões da cidade, antes que seja tarde e que o volume de veículos cresça ainda mais.
 
A população não aguenta mais conversa mole para boi dormir. Chega de lero lero. Se não dão conta ou a preguiça é maior do que a vergonha na cara, peçam pra sair e deixem engenheiros competentes, pró-ativos assumirem a responsabilidade sobre a mobilidade urbana. A falta de compromisso de vocês afeta a vida de milhões de pessoas. Prefeito Kalil, tire sua bunda da cadeira e circule pela cidade, mostre que seu negócio não é só fanfarra e futebol, honre o meu voto.

Jornalista, licenciado em Filosofia, Administrador, MBA em Marketing, Bacharel em Turismo e estudioso de temas urbanos. É membro da Comissão Técnica de Transporte da Sociedade Mineira de Engenheiros, do Observatório da Mobilidade. Colunista das revistas Minas em Cena, Mercado Comum e Exclusive. Blogueiro no portal uai.com.br [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO