Bolsonaro faz ajuste de rota para reverter queda de popularidade

Além de acenar com iniciativas populares como o 13º do Bolsa Família, presidente tenta construir base para destravar o governo

O presidente Jair Bolsonaro faz transmissão ao vivo pelo Facebook

Na quinta-feira, 04/03, o presidente Bolsonaro se reuniu com onze partidos e convidou seus membros a se unirem ao governo. No Twitter, negou qualquer barganha de cargos, mas, como se viu no passado, bases parlamentares não se constroem apenas com conversas em “alto nível”, como definiu o presidente.   

Na noite do mesmo dia, Bolsonaro anunciou – desta vez pelo Facebook – que pagará 13º salário aos beneficiários do Bolsa Família, programa que, segundo a coluna Radar, da revista Veja, ele pretende ampliar e até mudar de nome. 

Ou seja, caíram por terra bandeiras como o desprezo à “velha política” e a ações de “caráter eleitoreiro”, como Bolsonaro, quando deputado, se referia ao programa criado por Lula em 2003.  Durante a campanha, ele voltou atrás e afirmou que muita gente não sobreviveria sem o benefício.  

Seja qual for a rede social em que são veiculados, anúncios como esses indicam um ajuste de rota no discurso – e nas ações – do governo, mais do que necessário neste momento em que as pesquisas indicam uma queda real de aprovação do presidente. Além de acenar com iniciativas populares, Bolsonaro está procurando destravar o governo, viabilizar projetos, enfim, fazer o governo andar e a economia dar sinais de vida. Afinal, é isso que traz popularidade.   

 

Editora do site Novos Inconfidentes, é formada em Comunicação Social pela UFMG, trabalhou na revista Isto É e no jornal O Tempo e colaborou como cronista e redatora em várias publicações. [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO