Ciro Gomes busca protagonismo na esquerda como anti-Bolsonaro

Contra a Previdência e chamando Moro de canalha, ele está confrontando diretamente o presidente; e pode crescer muito neste papel

Ciro, com o deputado Tulio Gadelha (Facebook)

Se posicionando contra o projeto da Previdência ou chamando Sérgio Moro de Canalha, Ciro Gomes está buscando o protagonismo  na esquerda, confrontando diretamente Bolsonaro. E pode crescer muito neste papel.  

Quem melhor encarnaria a oposição? Lula está na cadeia e Haddad está preso a um discurso tímido: critica, mas sem falar alto. E aí ninguém ouve. Ciro, ao contrário, é barulhento. 

Para confrontar Bolsonaro, ninguém melhor do que Ciro. Ambos têm perfis semelhantes: são beligerantes e dão uma boiada para entrar numa briga. Este é o papel político de sua vida. Como diria uma antiga resenha cinematográfica, o cearense é perfeito para o personagem.  

Antes de qualquer um e no vácuo de uma esquerda estupefata desde a eleição do presidente, Ciro entrou no ringue e está ocupando um espaço, que aliás não é pequeno: o de oposição cerrada ao governo.

Um espaço que abriga sim os petistas e outros esquerdistas, inclusive ciristas que votaram em Haddad no segundo turno. Mas que hoje tem também muitos daqueles 42 milhões que não votaram em Bolsonaro e nem em Haddad nas eleições de 2018.

Editora do site Novos Inconfidentes, é formada em Comunicação Social pela UFMG, trabalhou na revista Isto É e no jornal O Tempo e colaborou como cronista e redatora em várias publicações. [ Ver todas as publicações ]

Comentários

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir Para o TOPO